top of page

Associação Gaúcha de Consórcios pede revisão da suspensão de registros no CNES


Representantes da Associação Gaúcha de Consórcios Públicos (Agconp) estiveram em audiência no Ministério da Saúde nesta quarta-feira, dia 17 de novembro de 2022, para discutir os efeitos da Portaria 2905/2022 e suas mudanças. O encontro contou com a presença do diretor do Departamento de Gestão Interfederativa e Participativa da Saúde, Dr. Luis Brum, do coordenador Alvimar Botega e da equipe técnica dos consórcios da região sul do país, incluindo Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.


Durante a reunião, a AGCONP formalizou um pedido para que seja revista a suspensão dos registros no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) de consórcios que não possuem estrutura física para realizar atendimento em saúde. A medida está prevista na Portaria 2905/2022, que estabelece novas regras para o cadastramento e registro de estabelecimentos de saúde.


De acordo com a AGCONP, a suspensão dos registros no CNES pode prejudicar o trabalho dos consórcios públicos na área da saúde, que muitas vezes atuam em regiões onde não existem unidades básicas de saúde ou hospitais públicos. Sem o registro no CNES, essas entidades podem ter dificuldades para acessar recursos federais e estaduais destinados à saúde.


A AGCONP destaca que os consórcios públicos são uma importante ferramenta de gestão compartilhada entre os municípios, permitindo a união de esforços para melhorar a qualidade do atendimento em saúde. Segundo a associação, a revisão da suspensão dos registros no CNES seria uma forma de valorizar e fortalecer o trabalho dessas entidades.


A Portaria 2905/2022 entrou em vigor em janeiro deste ano e estabelece novas regras para o cadastramento e registro de estabelecimentos de saúde em todo o país. Entre as mudanças, está a exigência de que as unidades de saúde possuam uma estrutura física adequada para a realização de atendimentos, além da obrigatoriedade do preenchimento correto das informações no CNES.



24 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page